Inovação em Radioterapia


 Dr. Ernani Lange de São Thiago

 Criar parcerias entre empresas e mantê-las ao longo do tempo, em clima de cooperação, significa exercitar alguns dos aspectos mais positivos dos valores humanos. Sempre haverá dificuldades a serem transpostas, decorrentes de problemas pontuais surgidos no dia a dia ou decorrentes de algumas visões sistêmicas que eventualmente possam ser distintas. Buscar a sinergia operacional pela soma dos pontos convergentes ou pela incorporação positiva de visões diferentes mantém e impulsiona as aproximações.

Este é o clima que há 32 anos une a Radioterapia São Sebastião à sua âncora – a Casa de Saúde São Sebastião, hoje atravessando um dos seus melhores momentos de crescimento tecnológico e humano. Tal é a visão eterna e moderna das ciências da área da saúde, cujo somatório constante se traduz em melhores índices de cura ou paliação em relação aos que nos procuram.

Há quatro anos, nós da radioterapia, na esteira de decisão semelhante e já em andamento da Casa de Saúde, optamos pela renovação. A ordem foi tecnologia de ponta, no limite máximo do operacional, a ser buscado em etapas definidas e seguras. Foram dois anos de demolição e reconstrução da área física, paralelamente à aquisição de equipamentos. O proposto se consolidou. Adquirimos os melhores sistemas de radioterapia disponíveis, com tecnologia de aplicação conformada tridimensional e intensidade modulada.

Todos os nossos pacientes, sem exceção, independentemente dos meios de pagamento, se beneficiam destas tecnologias. O adequado é sempre aplicado, sem questionamentos de qualquer natureza que não seja técnica. Estabelecida a base, com acelerador e sistemas de planejamento operando, passamos às etapas subsequentes. Iniciamos com a aquisição da última geração de equipamentos para radiocirurgia e radioterapia estereotáxica fracionada.

Novos investimentos, atendendo ao cronograma estabelecido, estão previstos para o ano de 2011. Tecnologia de ponta, na moderna radioterapia, nos possibilita a definição precisa de tecidos alvos a serem tratados, e a aplicação de doses mais elevadas do que as tradicionalmente utilizadas. Os tecidos sadios que envolvem os tumores podem ser delimitados com precisão permitindo controlar as doses recebidas pelos denominados órgãos de risco. A exigência passa a ser maior em relação aos limites entre os tecidos alvo, patológico e os tecidos normais. As indicações de tratamento são também refinadas, cada vez mais associadas a tratamentos cirúrgicos, quimioterápicos, e alvo-moleculares.

Aprimoramento constante, busca de informação e operacionalização. Durante 60 dias do ano de 2010 mantivemos membros de nossa equipe nos Estados Unidos e Europa, aprimorando detalhes práticos de indicação e aplicação de tratamentos. Estabelecemos parcerias nas áreas de pesquisa e ensino com instituições nacionais e estrangeiras, com ganhos na obtenção de informação e na adequação permanente aos controles de qualidade exigidos pelos protocolos. Nossa mesa-redonda, instituída há mais de 20 anos se mantém e sempre multidisciplinar.

Iniciamos 2010 reuniões por especialidades, com grupos abertos de urologia, pneumologia e neurocirurgia. Iniciaremos em 2011 reuniões nas áreas de mastologia e aparelho digestivo, incluindo cabeça e pescoço. Em razão da aquisição dos equipamentos de radiocirurgia e estereotaxia fracionada, os avanços nos tratamentos de lesões benignas, tumores primários e metástases cerebrais, em associação aos procedimentos de neurocirurgia e quimioterapia são excelentes.

Nossas reuniões contam com a presença de profissionais das áreas de imagem, patologia, cirurgia e radioterapia. Há participação de médicos residentes de outras instituições tornando as atividades curriculares. Dispomos de área física funcionalmente adequada aos pacientes sob tratamento, bem como espaços ocupados pela equipe de apoio, com enfermagem especializada, área para repouso, observação, reposição, nebulização, e colocação de sondas e cateteres.

Todos os pacientes recebem orientação oral e escrita em relação ao tratamento e reações possíveis. São procedidas revisões semanais com médico e enfermeira. Todos os campos de tratamento são checados radiologicamente antes do seu início, por três dias alternados na primeira semana, e semanalmente até o final, o que garante a sua perfeita execução. Às terças-feiras, entre 12h e 13h, as atividades assistenciais são interrompidas, para que todos, médicos, físicos, enfermeiros, tecnólogos e equipe de apoio se reúnam. Cumpre-se programa de educação continuada a cada setor, e programa de apoio aos pacientes, comum a todas as áreas. Além de assuntos voltados ao conhecimento das patologias discutem-se aspectos humanos e emocionais ligados as mesmas e aos pacientes individualizados. Valem observações de secretárias, atendentes, telefonistas, de todas as áreas, enfim, desde que focadas nos pacientes.

Estas características envolvem todos os componentes do grupo, agora equipe, na participação e melhora nos resultados de tratamento. Todos os detalhes de observação são incorporados no prontuário com relevância. Estamos extremamente satisfeitos, pois conseguimos com planejamento e execução racionais cumprir todas as metas para o período. Apontamos para o futuro, aprimorando cada vez mais nossas bases operacionais e técnicas, a par da evolução intelectual e afetiva, formando corpo único que incorpore aqueles que nos procuram e aos quais estaremos ligados em definitivo.

 

> O conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor.