Como cuidar de um ombro doloroso.

Dr. Lessandro Gesser Luciano, ortopedista especializado em ombro

A queixa de dor localizada no ombro é frequente nos consultórios. É necessário que o especialista faça o diagnóstico correto, já que há diversas doenças que afetam esta região.

Alterações anatômicas (esporão ósseo), má qualidade do tendão (menor vascularização sanguínea, elasticidade e resistência), envelhecimento, uso repetitivo (trabalho ou esporte) e trauma. As estruturas afetadas variam, podendo ser a articulação, o tendão, o músculo, a bursa, o osso etc.

Os sintomas incluem dor, fadiga, fraqueza e perda de movimento. A dor varia de leve a insuportável, costuma piorar ao deitar e é comum irradiar-se para o braço. Pode ser desencadeada pelo esporte, trabalho repetitivo e afazeres domésticos. Muitas vezes, a dor acaba trazendo limitação funcional, fazendo com que o paciente deixe de exercer determinadas atividades.

Bursite não é sinônimo de dor no ombro, e sim uma manifestação presente em diversas doenças do ombro. É necessário identificar a doença específica que causa a bursite, pois cada uma tem um tratamento diferente. As doenças mais frequentes são as seguintes:
Síndrome do impacto: É a causa mais comum de dor no ombro. Ocorre devido ao atrito entre o osso do braço (úmero) e a escápula (acrômio), levando à compressão da bursa e dos tendões que movimentam o ombro (manguito rotador), causando bursite e tendinite.
Rotura do manguito rotador: Caracteriza-se pelo rompimento dos tendões do ombro. Pode ocorrer de maneira lenta como consequência de uma tendinite crônica ou, subitamente, após um trauma.
Tendinite calcária: Caracteriza-se pelo depósito de cálcio dentro dos tendões do ombro.
Capsulite adesiva: Caracteriza-se pela dor intensa associada a perda de movimentos do ombro.

É realizado pela história clínica e exame físico. Deve ser complementado por radiografias. Em muitos casos, pode ser necessária a realização de ultrassonografia ou ressonância magnética.

Deve ser individualizado para cada doença. Em linhas gerais, o tratamento é realizado por meio do uso de analgésicos, anti-inflamatórios, fisioterapia, acupuntura, correções posturais e reforço muscular. A cirurgia é indicada na falha do tratamento clínico e pode ser feita por via aberta (com cortes) ou por videoartroscopia.
A videoartroscopia é a cirurgia realizada com o uso de microcâmera e minicortes. Atualmente, praticamente todas as cirurgias do ombro podem ser feitas por vídeo, obtendo bons resultados. Por ser menos agressivo, este procedimento permite uma recuperação mais rápida e menos dolorosa. As cirurgias duram em torno de uma hora e a internação hospitalar é de 24 horas.
A Casa de Saúde São Sebastião é um hospital de referência na cirurgia de ombro, atendendo a pacientes de toda a região Sul do Brasil. Apresenta no seu corpo clínico vários especialistas membros da Sociedade Brasileira e Latino-Americana de Cirurgia de Ombro e Cotovelo e da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte.
A instituição possui ainda, de forma complementar, serviço de anestesia, enfermagem, fisioterapia e uma UTI de grande qualificação, oferecendo boa estrutura e segurança aos seus pacientes.